Direito 7º: Vestir-se de qualquer jeito ou não vestir nada

A administradora de empresas Kátia Schaedler, 35 anos, que acabou de dar à luz os gêmeos Brian e Bernardo, vestia em casa só uma canga de praia amarrada no pescoço. “É mais prático e fresco.” Já a personal trainer Ana Paula Endo, 30, tirava a calça no carro e, ali, ficava apenas de camiseta e calcinha no final da gestação da Julia, hoje com 10 meses. Segundo a obstetra Daniela Gouveia, a culpa é do calor que consome as grávidas, independentemente da estação. “O líquido amniótico funciona como uma bolsa de água quente e, por isso, as grávidas sentem um calor que parece fora do normal”, explica. “Só as grávidas no final da gestação me entenderão!”, decreta Ana Paula.

 

(Redação Progênese com Crescer)

 

Quinta-feira, 07 de Abril de 2016
Voltar
fb.com/progenese
|
46 3220 2969
|
Av. Brasil, nº450, sala 1002 - 10º andar, Ed. Max Saúde.