Direitos de grávidas que você tem que conhecer - Parte 2

Grávidas têm direitos especiais que vão muito além da preferência na fila. Confira a parte 2/7 para você abusar sem culpa. 

 

Tudo bem, gravidez não é doença, e você vai trabalhar a gestação toda, afinal, vive no século XXI. Bem possível que tire sua licença maternidade algumas horinhas antes de seu filho (a) nascer, só o tempinho de passar em casa tomar um banho e pegar a bolsa com aquelas micro roupinhas que você lavou e perfumou esperando o grande dia. Enquanto isto, indo diariamente ao trabalho, vamos lembrar que você carrega um peso extra, por isto, seu direito é:

 

2 PÔR AS PERNAS PARA CIMA NO MEIO DO EXPEDIENTE

As grávidas podem (e devem!) colocar pernas e pés para cima sempre que puderem ou estiverem inchadas. O aumento em até 40% no volume de sangue da gestante é um dos responsáveis por isso. “O sangue extra serve para suprir a demanda do útero e proteger a mãe de uma possível perda sanguínea no parto”, explica o obstetra Eliezer Berenstein, do Hospital Albert Einstein (SP). Esse excesso se deposita em pernas, pés e mãos. A empresária Bruna Cortes, 27 anos, ficou muito inchada no último trimestre da gravidez de Lucas, hoje com 1 ano e 5 meses, e colocava as pernas sobre uma cadeira enquanto trabalhava. “Várias vezes os clientes passavam pelas salas e me viam folgadona.” Essa posição ajuda, mas não resolve totalmente, segundo a obstetra Daniela Gouveia. “Para desinchar, pernas e pés têm de ficar acima da altura do coração”, ensina. A melhor posição é deitada com as pernas para o alto. Para minimizar o desconforto, é preciso beber bastante líquido, fazer atividade física e usar meia elástica de leve compressão.

 

(Redação Progênese com Crescer)

 

Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2016
Voltar
fb.com/progenese
|
46 3220 2969
|
Av. Brasil, nº450, sala 1002 - 10º andar, Ed. Max Saúde.